Terra adorada (RS/BR)


Terra Adorada / foto: Adriana Marchiori



2 de dezembro de 2022 / 19h

Sala Álvaro Moreyra (Av. Érico Veríssimo, 307, Porto Alegre - RS)

Duração: 60min / Classificação: 14 anos


Lote de ingressos gratuitos para pessoas indígenas
No dia do espetáculo, a partir das 18h, na Bilheteria da Sala Álvaro Moreyra, serão distribuídos 20 ingressos gratuitos para pessoas indígenas. Distribuição por ordem de chegada.

Terra Adorada é resultado de dois anos de pesquisa da atriz Ana Luiza da Silva. Depois de vivenciar o cotidiano em terras indígenas Kaingang e Guarani no RS, acompanhar mobilizações, se aproximar da luta dos povos indígenas pela preservação de seus direitos, buscar referências sobre sua bisavó indígena, descobrir sua origem Kaingang, Ana mergulhou na criação deste manifesto que faz uma crítica à sociedade não indígena. A atriz, em performance, revisita memórias da infância no interior do RS, traz à cena informações documentais, relatos sobre suas vivências nas terras indígenas. O espetáculo propõe um olhar crítico sobre as relações, ainda colonialistas. Uma denúncia sobre a situação dos povos indígenas no Brasil. Além da apresentação de Terra Adorada, estarão presentes algumas artesãs Mbyá-Guarani expondo e comercializando sua arte e, ao final do espetáculo, haverá uma roda de conversa com Iracema Gah Té, kujà Kaingang e Rejane Paféj Kanhgág, psicóloga.


Idealização, pesquisa, atuação: Ana Luiza da Silva / Direção: Jezebel De Carli e Ana Luiza da Silva / Dramaturgia: Ana Luiza da Silva e Jezebel De Carli / Colaboração dramatúrgica: Vika Schabbach / Cenografia: Ana Luiza da Silva e Jezebel De Carli / Iluminação: Carol Zimmer / Figurino: Ana Luiza da Silva e Iara Sander / Trilha sonora pesquisada: Ana Luiza da Silva / Edição de vídeos: Carina Macedo / Produção: Complô Cunhã / Duração: 60min / Classificação: 14 anos