top of page

Porto Alegre em Cena anuncia sua 29ª edição, com espetáculos internacionais e nacionais na grade de programação  

 

De 1 a 7 de dezembro a primeira etapa do festival promove encontros, oferece espetáculos e anuncia os novos tempos de um dos grandes festivais brasileiros da atualidade 

Prestes a completar 30 anos de existência, o Porto Alegre em Cena assume a vocação da cidade que o sedia. Em sua 29ª edição, que terá parte da programação em dezembro de 2022 e parte em março de 2023, o festival se assume porto de troca. Será palco do que vai e do que vem, de novidades e de memórias compartilhadas. Em cena, corpos, conflitos, estéticas, paixões, espaços, gentes. Observatório e espelho. Empatia humana, alumbramento estético e sentido político, tudo no mesmo porto. Porto Alegre e o Mundo em Cena. 

 

Passadas as águas turbulentas da pandemia, o festival respira renovado. Nesse novo horizonte, desponta fortalecendo as artes cênicas, propondo inclusão, diversidade, espetáculos descentralizados e arte nas ruas. Numa realização da Secretaria Municipal de Cultura e Economia Criativa da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, em parceria com a PUCRS e o Pacto Alegre, esta edição, produzida em tempo recorde, ganhou direção artística compartilhada para pensar o Em Cena daqui para a frente. Integram a equipe artistas, jornalistas, professores, gestores, que estão responsáveis pela curadoria e montagem da programação: Adriane Azevedo, Adriane Mottola, Airton Tomazzoni, Antônio Grassi, Juliano Barros, Renato Mendonça, Ricardo Barberena e Thiago Pirajira. “Tomamos a ideia de porto como um entre-lugar, onde novas histórias começam e terminam, contraem e se dilatam, nascem e morrem, pulsam. Nesse sentido, o Porto Alegre em Cena, nesta edição que inaugura uma formação coletiva em sua direção artística, amplia os traços que compõem sua narrativa, fortalecendo a potência plural e diversa que todo e qualquer festival pode e deve oferecer”, afirma Thiago Pirajira, em nome da equipe curadora. O futuro aponta para diversos olhares, enfoques, pautas, discussões, reflexão e transformação. 

 

Na grade de programação desta primeira etapa, em dezembro, estão os espetáculos Palácio do fim, da Cia. Incomode-te; Sambaracotu, do Canoas Coletivo de dança; Maria, seus filhos e suas filhas, espetáculo de rua do grupo Levanta Favela; Terra Adorada, criado a partir da pesquisa de Ana Luiza da Silva; Sísifo, de Gregório Duvivier e Vinícius Calderoni; Ilha, do Coletivo Grupelho e Sobrevivo – antes que o baile acabe, do Espiralar Encruza. As produções englobam as áreas propostas pela equipe curadora e incluem teatro de sala, teatro de rua, dança, circo, performance de rua, música, em linguagens híbridas e temas que conversam com os anseios da sociedade.  Completam a grade de programação os espetáculos Atravessamentos, do Circo Híbrido; Restinga Crew, com apresentação de rua na orla do Guaíba; Novos velhos corpos 50 + de um grupo de bailarinos de Porto Alegre; Embarque imediato, comemorando os 80 anos de Antônio Pitanga, numa montagem de Márcio Meirelles; Medeia, um solo de Tânia Farias, do Ói Nós Aqui Traveiz; Ítaca – Nossa Odisseia I, um espetáculo híbrido de Christiane Jatahy, em vídeo, na Cinemateca Capitólio; a apresentação da Cia Municipal de Dança de Porto Alegre e, por fim, o Recital de violoncelo e piano com Romain Garioud e Liliana Michelsen, que une Brasil e França numa noite de música erudita, na Igreja Universitária Cristo Mestre, no Campus PUCRS.  

 

Como já é tradição, o Em Cena promoverá atividades formativas oferecendo oficinas e workshops com artistas, coletivos e arte-educadores, bem como atividades de rua e descentralizadas. Essas atividades serão divididas entre a primeira etapa, em dezembro de 2022 e a segunda etapa, em março de 2023, durante as comemorações da Semana de Porto Alegre. Também está previsto um grande encontro de realizadores e incentivadores de festivais cênicos nacionais e internacionais, intitulado Beijo de Língua, numa referência ao recorte geográfico dos países de língua portuguesa. E ainda, para celebrar este novo momento, o Em Cena terá o tradicional Ponto de Encontro, sediado no Centro Municipal de Cultura Lupicínio Rodrigues, onde artistas e público se reunirão para ampliar as histórias, as emoções e a vivência potente de um festival de teatro em nossa cidade.  

 

O Porto Alegre em Cena tem o afeto dos gaúchos e visitantes desde os anos 90, quando se iniciou. Muitos carregam em suas memórias as aberturas das bilheterias do festival e suas filas culturais e festivas, a cidade repleta de luzes e cores, as salas lotadas, a rua pulsando. Em quase três décadas, o festival que começou tímido, tateando os espaços, mas já com uma programação apontando para o futuro, consolidou-se e abriu caminhos inimagináveis. Trouxe a Porto Alegre espetáculos de Peter Brook, Ariane Mnouchkine, Pina Bausch, Berliner Ensemble, Eimuntas Nekrosius, Patrice Chereau, Sankai Juku, Marianne Faithfull, Philip Glass, Goran Bregovic, Bob Wilson, entre tantas outras produções internacionais de peso. Apresentou ao longo de sua existência as grandes companhias brasileiras, como o Teatro Oficina, a Armazém Companhia de Teatro, Grupo Galpão, Cia de Dança de São Paulo, importantes companhias vizinhas dos países do Prata, novidades cênicas dos quatro cantos do Brasil. O festival foi impulsionador da efervescência nas artes cênicas locais, movimentando a produção das artes na cidade e no Brasil, promovendo debates, conversas, trocas de saberes. Fomentou a produção local em premiações, oficinas, intercâmbios. Hoje, o Porto Alegre em Cena segue seu caminho, fortalecido e plural, desdobrando-se excepcionalmente em dois momentos distintos, encerrando 2022 e abrindo 2023 em grande estilo.  

 

A Voz Cultural é a produtora responsável pela 29ª edição. A empresa foi selecionada em edital promovido pela Prefeitura em julho deste ano e foi homologada em agosto. Os responsáveis técnicos da empresa, os gestores culturais Vítor Ortiz e Denise Viana Pereira assinam a coordenação geral do festival. 

bottom of page