Quase Corpos: Um Estudo do Teatro de Beckett – Episódio 1 – A Última Gravação




Quase Corpos – espetáculo digital da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz - RS


29/10, as 20h

YouTube Poa em Cena


Versão livre para a peça “Krapp’s Last Tape” de Samuel Beckett, escrita em 1958. É uma obra de fácil compreensão que mostra o confronto de um velho, de 69 anos - interpretado por Paulo Flores- com o seu passado, quando ainda era relativamente jovem. Hoje, nada mais é que um velho decrépito, muito míope, quase surdo e desleixado, que escuta no gravador a fita-registro de trinta anos atrás. Escuta sua própria voz a narrar extintas aspirações, lembranças de amores perdidos, a morte da mãe, a esperança não confirmada de êxito comercial literário. Memórias de fracassos, declínio e dissipação. Depois gravará uma nova fita, como faz todos os anos, no dia do seu aniversário. O presente de Krapp é expressão de vazio, de ausência. O velho Krapp fala pouco e as palavras apagaram-se de sua memória. Um homem amargurado, a remoer-se em plena solidão, parece nada ter de relevante a evocar ou perpetuar. A peça, que passou a ser um trabalho audiovisual do Ói Nóis Aqui Traveiz, tem duração de 50 minutos e teve estreia no dia 27/05/2021. Este trabalho audiovisual teve o patrocínio do Ponto de Teatro do Instituto Ling através da Lei Federal de Incentivo à Cultura.


Ficha Técnica:

DIREÇÃO

Ói Nóis Aqui Traveiz

TEXTO

Samuel Beckett

ADAPTAÇÃO

Ói Nóis Aqui Traveiz a partir de Krapp’s Last Tape


ELENCO

Paulo Flores

CENOGRAFIA

Ói Nóis Aqui Traveiz

ILUMINAÇÃO

Clélio Cardoso

OPERAÇÃO DE LUZ:

Lucas Gheller

SONOPLASTIA

Roberto Corbo

DIREÇÃO DE ARTE, FIGURINOS E ADEREÇOS

Tânia Farias

DIREÇÃO DE CENA E FOTOGRAFIA

Eugênio Barboza

OPERAÇÃO DE CÂMERA

Keter Velho

Eugênio Barboza

PRODUÇÃO

Ói Nóis Aqui Traveiz


foto: Elizabeth Thiel



Tags: