Meu canto é de ninguém


20/10 – 18h

Canal do Porto Alegre em Cena no Youtube


Uma epifania capturável por instantes, inspirada em Clarice Lispector, onde a atriz e autora escreve um conto intitulado O rato filho, a partir de um presente deixado pelo seu gato Lilico. Entre o paradoxo da vida e da morte, do ritmo acelerado do cotidiano e da busca pela lentidão que lhe explode, há a tentativa de materializar algo que lhe escorre.


Ficha técnica:

Dramaturgia: Charlene Uez

Conto base: O rato filho de Charlene Uez

Orientação: Tatiana Cardoso

Atuação e direção: Charlene Uez

Participação especial: Enzo Cavion

Assistência de produção: Jamille Uez e Salete Comerlato Uez

Edição: Eduardo Fronckowiak


UERGS