Porto Alegre em Cena - Festival Internacional de Artes Cênicas - poaemcena

Extra!!! Os Concertos Sinfônicos Itaú integram a programação do Porto Alegre em Cena com a apresentação da Orquestra Sinfônica Arte Viva

 

Toquinho é o convidado de Amilson Godoy e sua orquestra em concerto gratuito no Auditório Araújo Vianna, um presente do Itaú ao Porto Alegre em Cena

 

Mais um grandioso espetáculo integra o festival Porto Alegre em Cena nesta edição comemorativa de 21 anos: num oferecimento do Itaú, a Orquestra Sinfônica Arte Viva fará uma apresentação com Toquinho como convidado, dentro da série de eventos Concertos Sinfônicos Itaú. O músico, por sua vez, completa 50 anos de uma brilhante carreira. O concerto será às 19h de domingo, dia 21 de setembro, no Auditório Araújo Vianna, com entrada franca, mediante retirada de senhas (mais informações sobre as senhas em breve). O Itaú é parceiro na realização deste projeto: “o Itaú tem tradição no patrocínio à cultura por entender o seu acesso como ferramenta essencial à construção da nossa identidade e na promoção da cidadania”, diz Fernando Chacon, diretor executivo do Itaú Unibanco.

 

No repertório do concerto, a orquestra apresentará “Aquarela do Brasil” de Ary Barroso, medley com composições de Renato Russo e “Sabiá/Chega de Saudades” de Tom Jobim. Toquinho, além dos temas solos, apresentará com a orquestra um repertório de vários sucessos como “Tarde em Itapuã”, “O bem amado”, “Eu sei que vou te amar”, “E por falar em saudade”, “Samba de Orly”, “Regra três”, “A Casa e o Caderno”, “Área da Quarta Corda” de Johann Sebastian Bach. No encerramento do concerto, a consagrada música “Trem das Onze” do compositor paulista, Adoniran Barbosa fecha com chave de ouro a participação da Orquestra Sinfônica Arte Viva e Toquinho no festival.

 

Orquestra Arte Viva

A Orquestra Sinfônica Arte Viva, criada em 1996 pelo maestro Amilson Godoy, propõe um tratamento mais elaborado à música popular, com o intuito de formar um público mais exigente. “Quando falamos de uma Orquestra Sinfônica temos o hábito de relacionar esta manifestação musical com a música clássica. O requinte musical, com raras exceções, privilégio da música erudita, deve estar presente também na música popular”, define o maestro, resumindo o conceito pilar da criação de sua orquestra. A Orquestra Sinfônica Arte Viva transita entre estes dois gêneros musicais e já se apresentou com os mais representativos músicos do Brasil e do exterior, entre eles, Arthur Moreira Lima, Yamandu Costa, Milton Nascimento, Ivan Lins, Zimbo Trio, Elba Ramalho, Dominguinhos, Maria Rita, Lulu Santos, Rita Lee, Skank, Jota Quest, Gilberto Gil, Gal Costa, Daniela Mercury, Zélia Duncan, Stanley Jordan e George Benson e John Pizzarelli.

 

Amilson Godoy

Pianista, compositor, maestro, arranjador e professor, Amilson Godoy atuou como solista em prestigiados grupos e atuou frente à diversas orquestras sinfônicas do país. Venceu vários concursos antes de receber o prêmio de melhor arranjador no 26º Festival Internacional da Canção de Viña Del Mar – feito até então inédito para um brasileiro. A partir de 1964, ganhou projeção com o grupo Bossa Jazz Trio, com o qual excursionou por diversos países das Américas e da Europa. Com Elis Regina participou de varias destas turnês, além de seu lançamento na Europa no Festival Midem de Cannes e em sua primeira temporada no consagrado Teatro Olimpya de Paris. Posteriormente, à frente do Quinteto Amilson Godoy, buscou levar a música popular a diversas cidades brasileiras. Em 1981, cria o Grupo Medusa, um dos ícones da nossa música instrumental. Com ele, Amilson se apresentou em diversos festivais de jazz pela Europa. Com importante atuação no campo da educação musical, coordenou a Escola de Música da Fundação das Artes de São Caetano do Sul (1970-80) e criou o modelo de ensino que é seguido até hoje pelas escolas especializadas. Dentre suas muitas parcerias, destacam-se Toquinho, Fafá de Belém, Dominguinhos, Gilberto Gil, Elba Ramalho, Arthur Moreira Lima, Alceu Valença, Gilberto Gil.

 

Toquinho

Construir acordes e harmonias, fazer música e poesia. Essas tarefas são a essência da profissão de Toquinho, que sabe harmonizar também a vida no compasso do prazer, no contraponto entre a paixão e a amizade, a família e os amigos. O paulista Toquinho teve aulas com o mestre Paulinho Nogueira, com Isaías Sávio (violão erudito) e Léo Peracchi (orquestração). Gravou cerca de 82 discos, compôs mais de 450 músicas e fez cerca de 10.000 shows pelo Brasil e pelo exterior. Tem como principais parceiros Vinicius de Moraes de Moraes, Chico Buarque, Jorge Ben Jor, Paulinho da Viola, Francis Hime, Mutinho, Carlinhos Vergueiro, Gianfrancesco Guarnieri, Elifas Andreato, Paulo César Pinheiro. Suas maiores influências são Baden Powell, Edgard Gianullo e Oscar Castro Neves. Suas composições mais representativas são “Aquarela”, “Tarde em Itapuã”, “Que maravilha”, “Regra três”, “Escravo da alegria”, “O caderno”, “A casa”, “O pato”, “Na tonga da mironga”, “Samba de Orly”, “Carta ao Tom 74”, “Cotidiano n.º 2”, “Samba pra Vinicius”, “Carolina Carol bela”.

 

 

Concertos Sinfônicos Itaú / Orquestra Sinfônica Arte Viva e Toquinho

 – regência Amilson Godoy

Domingo, 21 de setembro, 19h

Auditório Araújo Vianna – Av. Osvaldo Aranha, 685

 

Entrada franca
Ingressos podem ser retirados nos locais abaixo (até 04 ingressos por CPF):

 

LOJA MY TICKET

Rua Padre Chagas, 327 - Loja 6 - Moinhos de Vento - Porto Alegre

Segunda a Sexta 9h às 18h – Sábado das 10h às 15h

 

BILHETERIA OFICIAL DO PORTO ALEGRE EM CENA

Usina do Gasômetro – Avenida João Goulart, 551 - Térreo

Todos os dias - 12h às 18h

 

Patrocínio – Itaú

Realização: Prefeitura Municipal de Porto Alegre 

 

Please reload